Estiloso, jovem promessa de RO é escolhido para jogar na base do Avaí

25/10/2013 07:18

Wendell Leal, de 13 anos, viaja em março de 2014 para jogar pelo clube catarinense. Jovem admira futebol de Neymar, mas diz ter estilo próprio

O cabelo com luzes e o estilo de jogar não enganam. Wendell Sebastian Dantas Leal, de 13 anos, tem mesmo pinta de craque. Mas não é só visual, dentro de campo ele bate um bolão. Não é atoa que foi selecionado para jogar nas categorias de base do Avaí, em 2014.Wendell Sebastian vai jogar nas categorias de base do Avaí em 2014 (Foto: Hugo Crippa)

Marca principal, o visual não surge como única característica no perfil do jovem meia-atacante. Wendell que treina no CT do Avaí em Porto Velho, capital de Rondônia, começou cedo, com incentivo da família e agora, sonha em alçar voos mais altos para se tornar profissional. Cheio de personalidade, ele admira o futebol do craque do Barcelona, mas admite:

- Gosto do Neymar, mas tenho meu estilo próprio, gosto de criar minhas jogadas. Tentei imitar o visual dele, mas não deu muito certo (risos) - disse o garoto.

De um grupo de 150 alunos, que participou da seletiva na capital rondoniense, Wendell foi escolhido para ir para Santa Catarina e de lá, selecionado para jogar nas categorias de base do clube. O acordo com o clube catarinense já está certo. Após o término do ano letivo, o atleta irá se mudar para Florianópolis (SC) junto com a mãe e o irmão mais velho, Guilherme.

Wendell e família (Foto: Hugo Crippa)

Orgulho da família, Marly Araújo Dantas, mãe do atleta, é fã número 1. Sempre acompanha os treinos e agora que Wendell irá jogar no Avaí, garante que não vai ser diferente.

- Eu fiquei sabendo que ele tinha sido selecionado no dia 17, no meu aniversário, e foi um grande presente. Fiquei muito feliz com a notícia. Nós apoiamos muito, eu por exemplo, não falto um treino dele. Sou uma mãe muito participativa. Então agora ele vai ter que se apresentar em março pra ficar de vez no Avaí. Nós já conhecemos o pessoal do clube, são pessoas muito bacana, agora, vamos ver se nos acostumamos no Sul - disse a mãe coruja.

- Eu comecei a jogar bola porque minha família sempre me incentivou, meu pai já jogou no juvenil de clubes do Maranhão e Piauí, e agora me apoia - reforça o jogador.

Dentro de campo, quem incentiva é o treinador Almir Fernandes que não poupa elogios ao jogador.

Wendell e o treinador Almir Fernandes (Foto: Hugo Crippa)- O Wendel é um atleta dedicado, esforçado, tanto táticamente como fisicamente. Ele sempre visa o sonho dele, que é se tornar um jogador de futebol. E a cada dia de treino ele vem se esforçando cada vez mais, pois sabe que lá fora os atletas são diferenciados e aqui em Rondônia é tudo mais difícil, o que torna os atletas menos visados também - explica Almir, que não deixa escapar a oportunidade de dar alguns conselhos.


- Eu sempre falo pra ele ter foco, não só no futebol, como nos estudos. Agora é importante trabalhar o psicológico e ter os pés no chão. Esse passo que ele está dando, é um passo muito grande, mas pra se firmar mesmo tem que ter muita disciplina - avisa o treinador.

Mesmo participativa, a mãe também se preocupa com a educação do filho e tenta driblar os desafios.

- Eu falo pra ele ter muita fé, determinação e principalmente humildade, porque talento ele já tem. É importante ele focar no futebol, mas não esquecer dos estudos. Eu vou junto, pra morar lá (Florianópolis), e enquanto estiver lá, estarei apoiando - destaca Marly.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!